3 May 2017

WRAP UP #4 // APRIL


Três livros foi o total das minhas leituras durante o mês de Abril. É interessante ver, através de publicações mensais como estas, que a minha média de livros tem sido três-por-mês, algo a que nunca tinha dado particular atenção anteriormente. Gostava de ter tempo para mais, mas fico contente sabendo que já li 15 livros desde o início do ano, algo que podem acompanhar através da minha conta Goodreads ou das anteriores publicações com resumos do que li (JAN / FEV / MAR).

Three books was the total of my readings during the month of April. It's interesting to see, through monthly posts like these, that my average in books has been three-per-month, something I never paid much attention before. I wish I had time for more, but I'm happy knowing I've already read 15 books since the beginning of the year, something that you can follow through my Goodreads account or previous posts with summaries of what I've read (only MAR available in ENG). 




1. DIZ-LHE QUE NÃO, Helena Magalhães (2017)

Descobri este livro por intermédio da blogosfera. Quem já leu publicações anteriores, sabe que foi há bem pouco tempo que voltei a este mundo, pelo que talvez não seja assim tão estranho dizer-vos que nunca ouvi falar da Helena até à publicação do seu livro, sendo que o The Styland veio por acréscimo, passando a ser de imediato um dos meus blogues favoritos. Diz-lhe Que Não é um conjunto de textos que relatam casos amorosos falhados, misturando humor com conselhos para mostrar arquétipos de homens que vieram, partiram corações e não mais voltaram. Ri-me bastante com alguns dos casos descritos, lembrei-me de histórias de relacionamentos anteriores, e passei um bom bocado com uma escrita leve que me deu vontade de querer mais. 

I found this book through the blogosphere. For those who have read previous posts, you know that it wasn't so long ago that I came back to this virtual world, reason why it might be not so strange to tell you I've never heard of Helena until the book's publication, in which The Styland came by addition, quickly becoming one of my favorite blogs. Diz-lhe Que Não is a set of texts that talk about failed relationships, mixing humor with advices to show archetypes of men that came, broke hearts and never came back. I laughed a lot with some of the described cases, remembered stories from previous relationships, and enjoyed a good time with this light, fluid reading that made me want more.


 2. BLUE LILY, LILY BLUE #3, Maggie Stiefvater (2014)

The Raven Cycle começou por ser daquelas sagas que quis ler por ser famosa entre a comunidade do Goodreads. O primeiro livro, The Raven Boys (2012), desiludiu-me um pouco, ainda que tivesse prometido ler os restantes livros para ter uma opinião completa da história em si. Fico muito feliz por tê-lo feito, já que fiquei viciada neste terceiro livro e só parei de o ler quando chegou ao fim. Acho que o que se destaca em particular na narrativa de Stiefvater é a criatividade da escritora em proporcionar um mundo tão distinto numa ficção tão igual nos dias de hoje. Depois de vampiros, lobisomens, distopias e dragões, é gratificante conseguir ler uma história que mistura videntes com história do País de Gales pelo meio e que nada tem que ver com o que habitualmente lemos na ficção contemporânea.

The Raven Cycle started to be one of those sagas that I wanted to read because it was famous among the Goodreads community. The first book, The Raven Boys (2012), disappointed me a bit, even though I'd promised myself to read the remaining books to get a full opinion of the story itself. I'm really happy that I did so, considering how addicted I was to this third book, which I only stopped reading once it got to an end. I think what pops up in particular about Stiefvater's narrative is the writer's creativity to create a world so unique in the middle of this fiction that is so alike these days. After vampires, werewolves, dystopias and dragons, it's gratifying to read a story that mixes psychics with Welsh history and that has nothing to do with what we usually read in contemporary fiction.




3. MILK AND HONEY, Rupi Kaur (2014)

Ainda estou a tentar absorver a beleza deste livro, razão pela qual vou fazer uma publicação especial sobre a colectânea de poemas e prosa que me tiraram o fôlego por completo. A mensagem de Milk and Honey é talvez das mais bonitas que já recebi, entrando discretamente na lista de livros que mudaram a minha vida. Os poemas de Rupi Kaur falam-nos de traumas, aprendizagens, pesadelos que vieram da infância e chegaram até à vida adulta. De certa forma, é um livro que nos tenta ensinar a amar, ao mesmo tempo que a própria narradora procura amar-se a si mesma. Não quero dar-vos mais, esperando pela publicação individual sobre o livro, embora tenha que vos dizer que este tipo de poesia abana-nos por todo o lado, quando devidamente recebido. 

I'm still trying to absorb the beauty of this book, reason why I'll do a special post about this collection of poems and prose that took my breath away. The message of Milk and Honey might be one of the prettiest I've ever received, discreetly entering in the list of books that have changed my life. Rupi Kaur's poems talk about trauma, meaningful learning, nightmares that came from childhood and remained in adulthood. In a way, it's a book that tries to teach us how to love ourselves, at the same time as the narrator tries to love herself. I don't want to give you more, preferring to wait for the individual post about the book, although I do have to tell you that this is the kind of poetry that will shake you inside, when properly received.

...

E estes foram os livros do mês de Abril! Já comecei o mês de Maio com dois livros, tentando conciliá-los com a grande quantidade de trabalhos que tenho para fazer até ao final do mês. E vocês, já leram algum destes livros? 

And these were the books of April! I already started May with two books, trying to conciliate them with the huge amount of paperwork I have to do by the end of the month. And you, have you read any of these books?

4 comments so far

  1. Tenho uma enorme curiosidade no livro da Helena Magalhães. Já ouvi maravilhas.

    ReplyDelete
  2. Também ando a ler o livro da Helena Magalhães! Uma leitura leve e bonita, cheia de humor e girlpower :)

    It's Ok

    ReplyDelete
  3. É uma maravilha *.*
    Que saudades de parar e poder ler um livro! Tenho um pousado na minha mesinha de cabeceira há dois meses, só consegui ler meia dúzia de páginas e não voltei a pegar nele, porque a tese tem ocupado todas as minhas leituras

    ReplyDelete
  4. Fiquei curiosa com o Milk and Honey!

    ReplyDelete

SHE WRITES © . Design by FCD.