24 April 2017

SHE FOR SHE #3: XANA

Jardim Calouste Gulbenkian, Lisboa


O SHE FOR SHE deste mês veio um bocadinho mais tarde, mas ainda dentro de um Abril cheio de sol e super primaveril. Tal como o mês de Março foi dedicado à Liliana, Abril pertence à Xana, que sempre me recebeu com um sorriso doce, que sempre me fez rir e cuja história, que hoje aqui vos apresento, considero ser importante para abrir mentalidades e oferecer um futuro mais tranquilo a quem mais precisa dele.

SHE FOR SHE came a little late this month, but still in time for April filled with this delicious vernal sun. This will be the first post in this project where I'll be writing in English, so in a quick summary, let me explain what SHE FOR SHE is about: each month I intend to talk with a woman of my choosing, doing a small photoshoot and interviewing her in order to learn a bit more about her life. With this, I want to celebrate women and all they have to offer to the world, showing that we all have a story worth telling, if we take time for it. March was dedicated to Liliana and April belongs to Xana, a person that always came to me with a sweet smile, a person that always made me laugh and whose story, that I present to you, consider to be really important in order to change mentalities and offer a more peaceful future to those who need it the most. 




Os jardins da Fundação Calouste Gulbenkian foram o nosso refúgio para a sessão fotográfica, tentando fugir dos turistas fascinados com patos e os casais escondidos nas sombras mais recatadas. Aproveitámos as cascatas, as flores que a Primavera trouxe e o sol que nos proporcionava um calor já não muito agradável. Terminámos a conversar numa Padaria Portuguesa que havia por perto, onde começámos a falar sobre a namorada de Xana, a Taylah. Numa relação que já dura há quase 3 anos, menciona as dificuldades que existem na distância que separa Portugal da Austrália. "Só a vi durante 5 dias [durante este tempo todo], é complicado porque ela quer vir cá mas a mãe não facilita por medo do que lhe possa acontecer". O medo, diz, está interligado com o facto de ser rapariga, numa viagem de 48h que ambas desejam, mas parece nunca mais acontecer.

The Fundação Calouste Gulbenkian gardens were our haven for the photoshoot, trying to avoid the tourists fascinated with all the ducks and the couples hidden in the shadows. We enjoyed the waterfalls, the flowers Spring brought and the sun that provided a not so pleasant heat. We ended up in Padaria Portuguesa, a bakery nearby, and we started talking about Xana's girlfriend, Taylah. In a relationship for almost 3 years now, she mentions the difficulties around the distance that separates Portugal from Australia. "I only saw her 5 days [during this whole time], it's complicated because she wants to come here but her mother doesn't help out of fear of what might happen". This fear, she claims, is connected with the fact that Taylah's a girl, travelling in a 48h trip that they both wish, but seems to never happen again. 





Falar de Taylah é meio caminho andado para falarmos sobre a sua sexualidade, um tema que parece ser ainda tão tabu em algumas famílias portuguesas, como a sua, onde a palavra "gay" não pode ser pronunciada durante as refeições. "Mete-me medo do futuro", desabafa, "ou não fico com ela ou os meus pais vão viver chateados comigo para sempre, e não queria nenhuma das duas opções". Hoje em dia, considera que ainda há muito a visão de uma mulher estereotipada, heterossexual, sendo que as restantes mulheres, independentemente da sua sexualidade, são vistas de lado e comentadas "quase como se fossem doentes", o que a entristece bastante. 

A sociedade precisava de mudar? Sim, precisava. "Eu não considero que goste de mulheres, simplesmente apaixono-me pela personalidade de alguém, independentemente do género." Só este pormenor, garante, era o suficiente para a visão de muita gente mudar, transformando o que consideram um fetiche ou uma doença como simplesmente amor, sem rótulos, sem complicações.

Speaking of Taylah is halfway to talk about her sexuality, a topic that still appears to remain tabu in some portuguese families, like hers, where the word "gay" can't be pronounced during meal time. "It makes me afraid of the future", she vents, "either I can't have her, or my parents will remain upset with me forever, and I don't want neither". Nowadays, she believes there's still the vision of the stereotyped, heterosexual woman, in a way that the other women, no matter their sexuality, are cast aside and pointed out "almost as if they were sick", which makes her really sad.

Does society need to change? Yes, it does. "I don't think that I like women in particular, I simply fall in love with someone's character, no matter their gender." This small detail alone, she guarantees, would be enough for a lot of people's vision to change, transforming what some consider a fetiche or a disease to something as simple as love, no labels, no complications.  





Por último, falamos um bocadinho sobre feminismo e a razão porque é tão rejeitado pela sociedade. "A maioria das pessoas pensa que o feminismo é um extremo, daí o termo feminazis. O feminismo não é um egoísmo, mas sim uma igualdade onde os homens não perdem nada." A igualdade, acrescenta, acaba por ser um grande passo para compreender toda a gente, compreender o que é amar o outro, de todas as maneiras possíveis, como referiu acima.

E sobre o que é ser mulher? "Ser mulher é gostares de ti mesma porque se não aprenderes a gostar e a ser quem és nunca serás genuinamente feliz." E eu cá tenho a sensação que a Xana vai ser feliz, que as coisas se vão alinhar e este sorriso que ela mostra nas fotos vai prevalecer. Vocês não acham?

Lastly, we talk a bit about feminism and the reason why it's so rejected by society. "Most people think that feminism is extreme, reason why there's the term feminazis. Feminism isn't about selfishness, but about equality where men don't lose anything." Equality, she adds, ends up being a huge step towards understanding everyone, understanding what it is to love someone, in all possible ways, as she mentioned above. 

And about what it means to be a woman? "Being a woman is about loving yourself, because if you don't learn how to like and be who you are you'll never genuinely happy." I have a feeling that Xana will be really happy, and that everything will line up and this smile that she shows in her pictures will prevail. Don't you agree?


Chegámos ao fim de mais um post do SHE FOR SHE! Muito obrigada pelos comentários e mensagens carinhosas que têm deixado nas redes sociais. Não só me motivam a mim a continuar a fazer este projecto (que cada vez gosto mais), como também mostram a estas moças bonitas que participar vale a pena. Do fundo do meu coração, OBRIGADA!

And here's the end to another post of SHE FOR SHE! Thank you so much for the comments and the loving messages you've left in all social media. Not only you motivate me to continue doing this project (that I love more each day), but you also show these beautiful girls that joining this was worth it! From the bottom of my heart, THANK YOU!

Post a Comment

SHE WRITES © . Design by FCD.