1 March 2017

Wrap Up de Fevereiro (#2)


O mês de Fevereiro foi um bocadinho complicado em tudo, sem deixar escapar a literatura, os livros. Comprometi-me a ler 40 livros durante o ano de 2017, como podem ver na minha conta do Goodreads, pelo que fiquei um bocadinho desiludida com a minha falta de empenho em comparação a Janeiro, cujo resumo daquilo que li podem ler aqui

Sem querer desculpar-me, Fevereiro foi um mês muito apressado, muito cheio de coisas boas e, obviamente, coisas menos boas. Já tinha referido anteriormente que passei no exame de código, logo no início, e na semana passada apanhei uma senhora virose que me deixou na cama durante cinco dias, razão pela qual não consegui terminar a tag Seven Days of Me, com muita pena minha. 

Assim, este mês só li dois livros. Sim, até a mim me custa dizê-lo, mas é verdade. Vamos avaliá-los?


gostam do meu marcador? foi feito pela minha amiga andreia, espreitem o trabalho dela! 

O Amor É Uma Canoa (2013), Ben Schrank

Sabem quando encontram um livro demasiado barato na livraria, no meio do resumo umas palavras-chave que vos interessam o suficiente para ignorarem a possibilidade de vir a ser um livro que não é o vosso género? Pois, aconteceu-me com o romance de Ben Schrank. Um livro sobre escritores e os seus editores foi o que li e pareceu-me plausível. Mesmo sabendo que detesto romances que me fazem lembrar os de Nicholas Sparks. Mesmo sabendo que detesto romances deste género, ponto. Estou tão arrependida

O romance tem três pontos de vista diferentes. De um lado temos Emily, uma designer que vive num casamento de aparente sonho com Eli até descobrir que ele a traiu. Do outro, Stella, uma editora que quer subir de posição a todo o custo na empresa onde trabalha. E, por último, o de Peter, escritor de um best-seller de auto-ajuda sobre o casamento. O livro de Peter, "O Casamento É Uma Canoa", celebra o seu aniversário, pelo que Stella começa um concurso a nível nacional com o intuito de encontrar o casal perfeito para provar que o amor é uma canoa. Sim, agora que estou a ler isto consigo ver o quão horrível a história é. Para além disso, Peter, personagem que detestei profundamente, fala constantemente das várias traições à sua mulher, já falecida, quase parecendo que romantiza a situação. Emily, a vencedora do concurso de Stella, ao descobrir que Eli a traiu várias vezes e pretende continuar a fazê-lo, é ainda encorajada por Peter a deixar que Eli o faça, mostrando que o casamento consegue ser saudável com isso. Enfim, é preciso dizer mais? 

Lembrem-me de: 
1. Nunca mais comprar romances baratos. 
2. Ler romances que estão na mesma estante de Nicholas Sparks. 
3. Ler os resumos das histórias à pressa e sem ler as críticas no Goodreads. 



The Dream Thieves (#2), The Raven Cycle (2013), Maggie Stiefvater

Em comparação ao livro referido anteriormente, este valeu a pena pelo pouco que li durante o mês de Fevereiro. Li-o em inglês, depois de o comprar no Book Depository, e devo dizer que foi uma agradável surpresa em comparação ao primeiro da saga, The Raven Boys. Achei que o primeiro livro não tivesse complexidade e que faltasse qualquer coisa para nos prender - daí a minha classificação de 3,5/5 estrelas no Goodreads, como podem ver aqui. Mas como eu sou uma grande apaixonada por young adult & fantasy, a autora conseguiu arranjar uma maneira de me cativar e pronto, aqui estamos. Completamente viciada em The Raven Cycle. 

A história narra o encontro de Blue, uma jovem que vem de uma família de mulheres com poderes psíquicos, com um grupo de rapazes que estudam no colégio privado Aglionby: Gansey, Adam, Ronan e Noah. Henrietta, cidade onde vivem, está localizada junto de uma ley line, uma linha de energia mística onde o sobrenatural acontece das formas mais variadas. Gansey é um viciado no sobrenatural, um historiador apaixonado e tem como objectivo encontrar um rei galês adormecido numa dessas linhas, que concederá um desejo a quem o acordar. Não parece cativante o suficiente? Uma das personagens descobre que consegue tirar o que quiser dos seus sonhos, literalmente o que quiser. E, no meio disto tudo, Blue sempre foi avisada pela sua família de clarividentes que iria matar o amor da sua vida quando se beijassem. A saga tem um toque muito dark em diversos momentos, e a escrita de Stiefvater é cativante, brilhante mesmo. Recomendo vivamente!


Gostava de ter lido mais este mês, mas Fevereiro voou, deixando-me pouco espaço e tempo para me dedicar à leitura. E vocês, o que leram nos vossos tempos livres? Deixem nos comentários, servindo de recomendações para futuras leituras! :)

9 comments so far

  1. Replies
    1. Como já disse, o primeiro não vale mesmo nada a pena :p
      No entanto, se gostares de livros de fantasia & young adult, recomendo vivamente a saga dos Raven Boys!
      Beijinhos!

      Delete
  2. Achei graça ao comentário que fizeste ao primeiro livro, pois já me aconteceu semelhante, mas não referente a esse romance. Confesso que já enjoei romances do género. Fiquei curiosa com o segundo. Gosto bastante do género YA :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu decidi dar uma segunda oportunidade, mas depois deste acho que é mesmo um adeus para sempre! E eu adoro young-adult, de verdade :)

      Delete
  3. Ao menos ainda conseguiste ler 2. Não tenho meta de livros estipulados para este ano mas só tenho a dizer que, até agora, tem sido um fracasso. Em Fevereiro li 0.

    Não conhecia nenhum dos livros que mencionaste! Quanto ao primeiro, quem nunca se arrependeu de comprar um livro?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu gosto de me desafiar a mim mesma, e gosto de ler, daí que todos os anos faça este desafio do Goodreads. Quanto a arrependimentos, são raras as vezes em que me arrependo de comprar livros, porque mesmo quando não gostei da história, é um livro e há sempre qualquer coisa que vale a pena. Mas este livro foi mesmo uma dessas raras excepções! :)

      Delete
  4. Olá! Se leres a minha crítica do terceiro livro da saga Raven Boys vais perceber que tive exatamente a mesma opinião do que tu em relação ao primeiro e ao segundo. Infelizmente para mim o terceiro ficou entre o segundo e o primeiro (não tão bom como o segundo, ligeiramente melhor do que o primeiro) e por isso ainda tenho o quarto lá em casa por ler... Quero muito terminar esta série mas tenho algum receio em relação ao último livro. Se entretanto o leres primeiro do que eu ficarei curiosa em relação à tua opinião ;)

    ReplyDelete
  5. Como tu, detesto todos os livros que sejam semelhantes aos de Nicholas Sparks. Não fazem, de todo, o meu género! E caí muitas vezes na armadilha de comprar livros baratos sem saber nada sobre eles, infelizmente.

    Adorei o post Sónia!

    Beijinhos
    Andreia, ALL THE BRIGHT PLACES

    ReplyDelete
    Replies
    1. Definitivamente não vai voltar a acontecer tão cedo. Então os livros do género de Nicholas Sparks, esses vão acabar de certeza!
      Muito obrigada, Andreia :)
      Beijinhos!

      Delete

SHE WRITES © . Design by FCD.