9 February 2017

2017, (Still) So Into You!


A publicação de hoje é inteiramente pessoal e com um tanto de orgulho, sem direito a vaidades e egocentrismos excessivos. Sinto que muito mais do que um lugar onde posso dar a minha opinião sobre cultura e lifestyle, este blogue é fundamentalmente um espaço dedicado à minha pessoa, aos meus gostos, vontades e sonhos. Por isso mesmo, venho hoje falar-vos sobre o porquê de ter estado relativamente ausente durante todo este início de mês, e a razão por estar tão feliz.


Comecei 2017 com uma série de projectos em mente e uma vontade enorme de melhorar-me. A verdade é que não falei de metas nenhumas para o novo ano porque tenho um defeito muito grande, muito meu, que é o medo de criar expectativas que podem não concretizar-se. Parece estranho, não parece? Mas é verdade; não gosto de olhar-me no espelho e dizer "Vais fazer isto!" porque acabo sempre por desistir e nunca me sinto realizada. 

Bem, de propósito ou não, terminei o ano de 2016 a pensar que, de uma maneira ou de outra, 2017 ia ser o meu ano, um ano ainda melhor do que o ano anterior. Esta pequena promessa veio sempre com um pé atrás no meu subconsciente, com uma voz no interior a dizer-me "2017 vai ser tão banal quanto 2016". Há pior palavra do que banal? Podemos olhar para uma pessoa e dizer que a nossa vida nos anda a correr mal, mas acho tão mais stressante cá dentro quando sinto que a minha vida está a ser... Monótona! Podem admitir que sou demasiado esquisita por preferir uma vida de azares a uma vida de banalidades, mas ao menos com os azares posso dizer que lutei, que não desisti, enquanto que com a monotonia sinto que não me realizei, concretizei, melhorei. 

Em parte, foi por essa razão que comecei o blogue. O SHE WRITES foi a promessa de não desistir dos meus projectos e dos meus sonhos. Sim, comecei a escrever por aqui em Dezembro de 2016, pois também gosto, de vez em quando, de começar ideias no momento exacto em que as penso, sem projectar datas e adiar vontades. No entanto, a ideia foi sempre contemplar o meu blogue pessoal como a minha grande concretização de 2017. 

Eis o que aconteceu até agora que, por muito pequenino que vos possa parecer, tem significado imenso para mim: 

O Primeiro Semestre do Mestrado 

Inscrever-me em Jornalismo foi o maior desafio que fiz a mim mesma e que, muito honestamente, ainda me deixa com um ponto de interrogação sobre se foi a escolha acertada ou não. Nas três cadeiras que tive no 1º semestre, passei a todas com boas notas, o que foi uma lufada de ar fresco para a minha auto-estima. A verdade é que, mesmo ainda não sabendo se me enquadro no jornalismo português, descobri através das minhas classificações que definitivamente me enquadro no mundo da escrita, a minha grande dúvida quando terminei a licenciatura. 

O Feedback Positivo do Blogue 

Estes projectos são feitos com passinhos de bebé. Ainda estou a descobrir onde me enquadro na blogosfera e, mesmo assim, as respostas que tenho recebido de toda a gente que me segue têm sido tão boas! É bom saber que numa fase inicial do blogue-que-pode-vir-a-ser, as pessoas gostam do que eu escrevo e querem mais (até mesmo os meus amigos, que obrigo a ler, a comentar, a gostar!). A todos vocês, muito obrigado pela resposta inicial que este projecto já teve.

Passei No Exame de Código (!)

Este ponto poderia ser ainda mais completo, poderia ser um "Sim, já tenho a carta!", mas a verdade é que só este pequeno feito já me deixou tão feliz. Na transição da licenciatura em Évora para o Mestrado em Lisboa, deixei a carta um bocadinho em stand-by, de tal forma que já não conseguia sequer pensar em testes de código e aulas aborrecidas a ouvir falar de velocidades e coimas. No início do ano olhei para mim mesma e disse que era agora, que ia passar para a segunda fase e pronto, acabou. Quando comecei as aulas de condução ainda fiquei mais entusiasmada, adoro conduzir! Por isso, terminar as aulas e saber que passei à primeira deixou-me mesmo, mesmo muito feliz. Já ando a sonhar com o carro que posso vir a ter e tudo (Mãe, dá-me este). 

A razão porque não tenho escrito nada no blogue tem sido, obviamente, pelo terceiro ponto, que me deixou num estado de psicose total onde não via mais nada para além dos testes de código (ainda tenho afixadas no armário todas as contra-ordenações que existem no código da estrada). 

Estou mais do que pronta para abraçar 2017 e todas as ideias que tenho na minha cabeça. São muitas, são secretas, são projectos com cabeça mas ainda sem pés, precisam de um incentivo para serem anunciadas. Estou muito feliz, dá para notar? Tenho muito amor para dar, muito para festejar, muito para sorrir! E só espero que o vosso 2017 seja tão promissor quanto o meu. Se tiverem planos que queiram partilhar e coisas boas para celebrar, deixem-me festejar com vocês. 

E a todos, novamente, um muito obrigada! ❤

4 comments so far

  1. Consegui, sinceramente, ler felicidade nas tuas palavras e fiquei verdadeiramente entusiasmada com o muito que ainda tens para escrever!
    Parabéns por estas conquistas e que 2017 esteja repleto de muitas mais :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Muito obrigada, Inês! É óptimo partilhar estes sentimentos com toda a gente :)
      Beijinhos!

      Delete
  2. Ler este post deixou-me um sorriso no rosto apenas por ler tantas coisas positivas.
    Continua a abraçar cada novo dia com esse mesmo espírito!


    THE PAPER AND INK

    ReplyDelete

SHE WRITES © . Design by FCD.