27 January 2017

La La Land (2016)


Já disse o quanto sou apaixonada por musicais? Ah, sim. Sou o tipo de pessoa que, onde estiver, começa a cantar e a dançar se ouvir "You're The One That I Want" do clássico Grease (1978) e que, mais ou menos de forma secreta, viu todas as temporadas de Glee (2009-2015) até mesmo quando deixou de ter piada. Se há um musical, eu quero vê-lo. Há qualquer coisa que me deixa mesmo muito feliz em ir ver um filme e esperar uma canção, uma coreografia, não sei! 

Por isso mesmo, não é espanto algum que tenha ficado tão entusiasmada quando soube que Damien Chazelle realizara um musical, principalmente um que não é adaptação nenhuma, antes uma nostalgia por Hollywood. E, como se isto ainda não fosse suficiente... Um musical onde os actores principais são os meus adorados Emma Stone e Ryan Gosling.
Há melhor coisa do que ver estes dois actores juntos? Eles têm aquela dinâmica que se vê em poucos actores, uma química que não se apaga, mesmo com a mudança de personagens e de ambiente. Já tinha ficado embevecida com Crazy Stupid Love (2011), de tal modo que me questionei porque é que não inventavam filmes só com o propósito de os ter aos dois como casal romântico, lamechas, piroso, principal... Enfim.

La La Land (2016) vai buscar um pouco do cinema antigo, dos clássicos como nós nos lembramos deles. Há constantes referências a musicais como West Side Story (1961), Singin' In The Rain (1952), Grease (1978) e Moulin' Rouge (2001) e cenas que foram gravadas com as mesmas técnicas do cinema do século XX. Mas, muito mais do que referências cinematográficas, a semelhança de La La Land aos clássicos está no verbo sonhar, na idealização do nosso futuro ao perseguirmos o sonho hollywoodesco. 

Mia (Emma Stone) é uma barista num café em plena Hollywood cujo sonho é ser actriz, embora esteja constantemente em audições falhadas, não conseguindo sentir-se realizada profissionalmente. Sebastian (Ryan Gosling), é um pianista que vive infeliz com o destino que a música está a levar - a morte do jazz, o seu estilo de música predilecto. Ambos encontram-se na pior altura das suas vidas, e ambos completam-se, constroem-se mutuamente.


tumblr
Não querendo desenvolver muito mais para conseguir dar-vos uma crítica spoiler free, posso dizer-vos que a história de amor entre Mia e Sebastian tirou-me o fôlego, de tão bonita que é. Também há muita paixão; a paixão de Sebastian pelo jazz sente-se em cada olhar, cada frase, cada tocar no piano, de uma forma quase dolorosa - razão pela qual, e embora ainda não tenha visto os outros filmes nomeados, considere a nomeação de Ryan Gosling como Melhor Actor muito bem merecida. Mia, por seu lado, parece-me que passou a ver o mundo com olhos diferentes através de Sebastian e da sua percepção apaixonada pelo jazz, libertando-se do que estava a prendê-la de modo a conseguir apreciar-se a si mesma como pessoa e como actriz.

Fiquei com vontade de ver uma segunda vez, uma terceira vez. Mas se quiserem saber mais, vão ter que ver o filme - e acreditem, vale mesmo muito a pena! Depois disso, podemos conversar mais pormenorizadamente sobre o quão lindas são as músicas que eles cantam, sobre o final do filme, sobre o quão lindo o Ryan Gosling é... Está bem, podemos falar agora. O raio do homem não é mesmo lindo? E estes papéis ainda me deixam mais embevecida.

Qual é a vossa opinião sobre o La La Land? Acham que mereceu todas as nomeações que teve nos Óscares? 

12 comments so far

  1. Já me falaram tão bem deste filme que tenho sem dúvida de o ver e então com o Ryan Gosling ainda mais!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acho que só o facto de ter o Ryan Gosling devia ser regra geral para vermos o filme automaticamente, eheh. Beijinhos!

      Delete
  2. Este filme tem TUDO para dar certo. Quero vê-lo desde que assisti ao trailer e fiquei ainda com mais vontade depois desta revisão. Deve estar fabuloso!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acredita, não vais ficar desiludida! Está mesmo muito bom :)
      Beijinhos!

      Delete
  3. Ai tenho mesmo de ver o filme!! deve de estar tão perfeito ^_^

    ReplyDelete
    Replies
    1. O filme está lindo! Estive o tempo todo a sorrir enquanto o via. As músicas também são muito, muito boas! :)

      Delete
  4. Sónia,
    Eu estou dividida entre ver o filme por todo o ibope que lhe têm dado, como não ver exatamente pelo mesmo motivo. Falam tão bem, tenho uma expetativa tão alta que temo não gostar e achar horrível. E olha que eu vou gostando de alguns musicais - Chicago ainda é dos meus filmes favoritos! É provável que o vá ainda ver ao cinema porque a tua review foi estrondosa. Acho muita piada a este casal, adorei-os em "Crazy Stupid Love" também.
    Beijinho!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Percebo esse receio, mas acho que se gostas de musicais que não vais ficar desapontada. É um filme que me faz lembrar nostalgia pelos clássicos, é puro Hollywood e por isso mesmo é falado tão bem por toda a gente. E, lá está, Emma Stone e Ryan Gosling são aquela dupla :)
      Beijinhos!

      Delete
  5. Conheci agora o teu blog e estou a adorar. Ainda é novinho mas tenho a certeza que vai chegar muito longe!
    Quanto ao La la land, como tanta gente anda a falar sobre ele fiquei muito curiosa por ver e descobri um site que o tinha online e comecei a ver. Digo-te que não gostei muito do inicio, aborreceu-me, e fechei a página. Achei estranhissimo pois toda a gente que ouvi, está super rendida.
    Tenho que o tentar ver outra vez.

    Deixo o meu blog para visitares: myboulevardblog.blogspot.pt
    Espero ver-te por lá!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá! Desde já muito obrigada pelas palavras queridas. Comecei há muito pouco tempo mas estou entusiasmada até dizer chega :)
      Em relação ao filme, nós cá em casa dizemos frequentemente uma frase que nos define pelas nossas diferenças: "Se todos gostássemos do amarelo, que seria do azul?" Há filmes que simplesmente não nos dizem nada e não há problema nisso!
      Beijinhos!

      Delete
  6. Eu que não gosto nada de musicais, este chamou-me imenso à atenção exactamente por igualar o Titanic nas nomeações, e fiquei bastante surpreendida pela positiva! Gostei mesmo do filme, não é chato, de todo e não é assim tão previsível! Gostei mesmo!

    ReplyDelete
  7. Já vi e revi tantas vezes que perdi a conta... devo dizer que sou um pouquinho obcecada pela Emma Stone e pelo seu trabalho, mas só um pouquinho ahah
    Adoro adoro o teu blog! Se quiseres, passa pelo meu, comecei há uns dias neste mundo dos blogs :) um beijinho

    wanderlust essence | Instagram | Facebook

    ReplyDelete

SHE WRITES © . Design by FCD.